quinta-feira, 19 de agosto de 2010

gibson firebird non reverse 1965 inverness green


já tem um tempo que paquero com esse tipo de gata
me falaram pra nem chegar perto que era chave de cadeia...drogas pesadas...
fazer o que quando o desejo grita mais alto que a insanidade?
chegue logo, gata...chegue...
entre na minha vida dicunforça





10 comentários:

Kauê disse...

rapaz! e de onde vem esta maravilha?

Felipe disse...

Linda demais ...

leo disse...

Esta é para poucos!

Estudio Box & Azulejo disse...

A bicha é boa...

motacosta disse...

Mais homi!

leo disse...

Olha só, confira estes blogs de amigos meus, não sei se conhece, mas são instrumentos bacanas:
Seu Migué
http://fotolog.terra.com.br/bomevelho

Sr. Roberto
http://guitarrasviolesguitarrasguitarras.blogspot.com/
Abraço

Anônimo disse...

Salve Fernando .. tudo bom ?
cara , conheci seu trabalha a pouco mais de um ano e pô , muito inspirador a forma como tu toca o instrumento viu ?

gostei dos timbres espaciais e as harmonias que vc cria... queria te pedir um toque sobre efeitos - Phase , chorus e flanger tu gosta de quais ? ( os mais atmosfericos e psicodelicos possíveis ok ?)
eu to usando no momento um small stone e um Arion chorus (sch-1) que fazem uns timbres beeeem dark sabe? estilo cure na fase 84/85 - hehe
se tu puder me responder ficaria grato , abraço fernando ! Fique bem ae grande ...

Ricardo disse...

Vi e ouvi essa em ação no show da Karina no Rival. Vc e Sacandurra criaram uma sonoridade muito foda pras musicas dela, parabéns.

alguma coisa entre aqui aí e lá disse...

tambem vi ela no Rival... nao sei o que me hipnotizava mais, se era o que escutava ou o que via...

Raul disse...

puta guitarra massa! Quanto tá valendo essa galeguinha?